10 Conselhos Manutencao

10 conselhos para manutenção da sua piscina

Uma vez que a piscina está a funcionar com todos os seus sistemas e equipamentos a operar correctamente, com água transparente e segura para os banhistas, é preciso mantê-la limpa e em perfeito estado de uso.
Numa piscina destinada ao uso privado, não se deve apenas ter em conta a salubridade e a cristalinidade da água, mas também aspectos como a segurança da família, a limpeza do ambiente, os produtos químicos acumulados, a sala de máquinas ou a barreira de protecção da piscina, são de vital importância para que a piscina seja sempre um lugar de recreio e lazer familiar.

Uma piscina residencial bem concebida exige menos de 20 minutos de manutenção por semana, podendo este período de tempo ser ainda menor quando se utilizam os produtos e as soluções existentes no mercado para automatizar e simplificar o processo, como podem ser os aspiradores automáticos ou os equipamentos de regulação e controlo.

Uma boa manutenção contínua permite manter a piscina em perfeitas condições durante o ano inteiro, garante o perfeito funcionamento da instalação evitando maiores danos na piscina, e permite poupar tempo e dinheiro.

  1. Remover folhas, insectos e outras partículas em suspensão na água da piscina utilizando o apanha-folhas de fundo e superfície.
  2. Analisar os valores do pH da água utilizando um analisador. O pH deve ser entre 7,2 e 7,6. Ajustar o pH, se for necessário. Deste modo, evita-se os “olhos vermelhos” e consegue-se uma maior eficiência no uso do cloro. Se o pH estiver mais alto ou mais baixo que os valores de referência recomendados, o cloro não actuará. Se a instalação dispõe de um sistema de controlo e regulação automático, este deve estar ajustado para manter o referido nível de pH da água da piscina.
  3. Rever o estado dos ralos de fundo, dos cestos dos skimmers e do canal da caleira, e limpá-los, se for necessário. Deste modo, favorece-se a correcta captação da água do tanque.
  4. Limpar periodicamente o pré-filtro da bomba para evitar que se acumule sujidade em excesso que possa diminuir a performance da bomba.
  5. Escovar as paredes da piscina e limpar o fundo utilizando equipamentos de limpeza manuais ou automáticos.
  6. Acrescentar a dose de manutenção do produto anti-algas, se for necessário.
  7. Manter o nível de água correcto na piscina. Este ponto é especialmente importante nas instalações onde não existe um regulador automático de nível.
  8. Limpe cabelos e cotão retidos na bomba sempre que necessário. Para este procedimento não se esqueça de desligar a bomba.
  9. Deve-se manter o equipamento purificador em bom estado e dimensionado de acordo com o volume da piscina. Num máximo de 8 horas deve bombear o volume total da água.
  10. No caso de acrescentar água nova à piscina, analisar os valores de pH e de desinfectante e, se for necessário, proceder ao ajuste correspondente.